terça-feira, 18 de abril de 2017

Jarbas quer investir em polo industrial e atrair empresas

Prefeito retoma projeto antigo na cidade e acredita no potencial da cidade para ter até 20 empresas no local
Para aumentar a arrecadação de impostos em Biritiba Mirim e movimentar a economia do município, o prefeito Jarbas Ezequiel de Aguiar (PV), o Professor Jarbas, quer resgatar um projeto antigo (não concluído por administrações anteriores) para ter um polo industrial na cidade. De acordo com ele, o complexo de empresas vai se instalar em uma área de 10 alqueires no bairro do Sogo. Dez indústrias estariam interessadas em implantar unidades na cidade.
Jarbas informou que a área permite que até 20 empresas se instalem na região. Ele citou que entre as indústrias interessadas em investir em Biritiba está uma fabricante de hambúrguer, uma empresa do ramo têxtil que produz meias, uma montadora de estofados para veículos e uma de componentes eletrônicos.
De acordo com o prefeito, todas as empresas interessadas são de baixo impacto ambiental. "Estamos na fase final do projeto para transformar a área do Sogo em um polo industrial. Cada uma das interessadas deve gerar entre 80 a 150 empregos. A faixa salarial é de R$ 1,5 mil e R$ 1,7 mil. Isso será uma grande diferença para Biritiba, pois hoje, temos uma cidade dormitório e as pessoas têm dificuldade para arranjar emprego. Esse polo aumentará a arrecadação de impostos para a cidade e vai girar a economia", acrescentou.
A expectativa é que as primeiras empresas comecem a ser construídas ainda no meio do ano. "Todo o lado esquerdo da estrada do Sogo pode ser polo industrial e próximo a rodovia Mogi-Salesópolis (SP-88) também. Temos áreas municipais na região que foram passadas para pessoas que não fizeram nada com elas. Entramos com um processo administrativo para reavê-las. Já conquistamos uma parte. Assim que esse trâmite for concluído traremos as empresas", esclareceu o prefeito.
Segundo Jarbas, a legislação municipal permite que a prefeitura ceda o terreno para as empresas interessadas ou venda as áreas. No caso da concessão, ela seria pelo período de 15 anos prorrogáveis por mais 15 anos.

O prefeito destacou que será dada preferência para as empresas que se comprometerem a contratar mão de obra de Biritiba. Ele já entrou em contato com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Centro Paula Souza para realizar capacitações no município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário